Metodologia Não Ver e Ser Visto, com Andrea Gurgel de Freitas e Teotônio José Roque

Apresentação da metodologia utilizada na oficina Não Ver e Ser Visto, destinada ao público com deficiência visual congênita.

Dia 3, sábado, de 9 às 12h
Salão 1 – Colégio Brasileiro de Altos Estudos_CBAE/UFRJ
Público alvo: interessados em geral
Recursos necessários: câmara compacta digital amadora

Andrea Gurgel de Freitas é mestranda em Comunicação Acessível pela Escola Superior de Educação e Ciências Sociais, do Instituto Politécnico de Leiria, Portugal (2015-2017), especialista em Acessibilidade Cultural pela UFRJ (2014) e graduada em Educação Artística, pela UFRN (2009). É fotógrafa e educadora da Olhares.

Teotônio José Roque – Graduado em Produção Audiovisual [Cinema] UNP -2015.1. Teologia – ITEPAN (1992). Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Arte Educação e Cultura. Repórter fotográfico, cineasta e arte-educador [DRT-RN 00043RF]. Presidente da ONG OLHARES/Ponto de Cultura.

Vagas: 20

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s